Um Futuro Mais Brilhante

Enfrentando a crise climática e protegendo a natureza com as energias renováveis ​​certas nos lugares certos

Nós podemos resolver a crise climática e fornecer energia para todos sem sacrificar a natureza e os rios de fluxo livre.

Nosso planeta enfrenta uma ameaça como nenhuma outra na história da humanidade - as mudanças climáticas. Devemos agir agora para acelerar a revolução das energias renováveis e reduzir drasticamente as emissões de gases de efeito estufa.

Mas devemos evitar prejudicar a natureza e as comunidades no processo. As energias renováveis mal localizadas (incluindo as energias eólica, solar e hidrelétrica) podem exacerbar a crise global da biodiversidade e incitar conflitos locais, os quais podem até retardar os esforços para transformar as redes de energia e combater as mudanças climáticas.

A energia hidrelétrica em particular - que há muito tempo é a fonte de energia renovável dominante no mundo - pode causar impactos negativos significativos nos rios e nas pessoas que dependem deles.

Felizmente, podemos minimizar os impactos negativos na natureza ao investir nas energias renováveis certas nos lugares certos. Agora, podemos cumprir as metas globais climática e energética sem gerar maior perda de natureza, sacrificar os últimos rios de fluxo livre do mundo, e nem prejudicar comunidades.

© FOOTAGE/Shutterstock.com
© FOOTAGE/Shutterstock.com

Desafio

Evitando a geração de energia de alto impacto e energizando o mundo com sistemas de baixo carbono, baixo custo e baixo conflito

Para manter o aquecimento global abaixo de 1,5 graus e limitar os impactos das mudanças climáticas, precisamos avançar para zero emissões até 2050. Isso só será alcançado com uma expansão rápida e massiva das energias renováveis.

A Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) projeta que a proporção global de geração de fontes renováveis precisará crescer dos atuais 38% para mais de 90% até 2050 - com os maiores aumentos vindos da energia solar e eólica.

Fonte: IEA 2021
Fonte: IEA 2021

Entretanto, precisamos desenvolver as energias renováveis certas nos lugares certos. Caso contrário, esse aumento dramático nas energias renováveis pode acarretar custos altos para as comunidades e a natureza.

Além disso, conflitos desencadeados por projetos de energia renovável mal planejados podem prejudicar o apoio às energias renováveis, desacelerando o ritmo de sua expansão e dificultando o cumprimento das metas.

Considere a energia hidrelétrica: muitas previsões incluem uma duplicação da capacidade hidrelétrica global até 2050. Mas as barragens hidrelétricas - particularmente aquelas em rios de fluxo livre - podem ter impactos negativos consideráveis, levando a conflitos com as pessoas e outros objetivos de desenvolvimento.

Fonte: IEA 2021
Fonte: IEA 2021

Felizmente, a revolução da energia renovável - possibilitada em parte pela queda do preço da geração solar e eólica e da tecnologia de bateria, em conjunto com ferramentas de planejamento abrangentes para a seleção do local - pode ser bem-sucedida através da identificação de caminhos de desenvolvimento que minimizem conflitos.

Países podem ir além do pensamento do século 20 e optar por soluções sustentáveis do século 21. Agora é possível construir redes de energia que são BaixoCx3: baixo carbono, baixo custo e baixo conflito. Abaixo, exploramos os recursos em risco e como os países podem obter sistemas de energia BaixoCx3.

Baixo carbono

Baixo custo

Baixo conflito

© pradeep_kmpk14/Shutterstock.com
© pradeep_kmpk14/Shutterstock.com

Valores em Risco

Resolvendo a crise climática sem sacrificar rios

Os rios são as artérias do nosso planeta: fornecem habitats, sustento e saciam a sede das pessoas e da natureza.

Dois bilhões de pessoas dependem diretamente dos rios para obter água potável. Mas rios saudáveis e conectados fornecem muito mais do que água. Seus benefícios extraordinários incluem comida; sedimentos e nutrientes que nutrem campos e deltas; valores recreativos, culturais e espirituais; e alguns dos ecossistemas mais ricos da Terra.

Pesca

Os rios sustentam algumas das pescarias de água doce mais produtivas do mundo, fornecendo alimentos e meios de subsistência para centenas de milhões de pessoas em todo o mundo.

Recreação

Da pesca ao rafting, da natação às caminhadas, os rios inspiram uma infinidade de atividades recreativas, avaliadas em mais de US $ 100 bilhões por ano.

Biodiversidade

As água doces sustentam um número impressionante de espécies. Embora os habitats de água doce cubram menos de 1% do globo, eles hospedam cerca de 10% de todas as espécies conhecidas, incluindo mais da metade de todas as espécies de peixes.

Várzeas

Várzeas são planícies de inundação que quando saudáveis ​​e conectadas podem atuar como uma proteção contra os impactos de enchentes, além de serem berçários e áreas de alimentação para várias espécies. A agricultura de várzea também é extremamente produtiva devido aos solos ricos em nutrientes e à conexão com uma fonte natural de água.

Valores culturais e espirituais

No mundo inteiro, os rios nutrem o bem-estar humano e têm importância cultural ou espiritual por seu papel na sociedade.

Fluxos de sedimentos e deltas

Os fluxos de sedimentos são essenciais para a resiliência dos deltas. Quinhentos milhões de pessoas vivem em deltas, os quais dependem da reposição dos sedimentos dos rios para mantê-los acima da elevação dos mares.

Rios de fluxo livre em todo o mundo oferecem muitos desses benefícios, incluindo aqueles apresentados nos exemplos a seguir.

© Benozaur/Shutterstock.com
© Rodrigo Sales/Shutterstock.com
© ittipon/Shutterstock.com
© Benozaur/Shutterstock.com
© Rodrigo Sales/Shutterstock.com
© ittipon/Shutterstock.com

Delta do Okavango

As cheias sazonais do rio Okavango, de fluxo livre, podem duplicar ou mais o tamanho do Delta do Okavango à jusante, criando um oásis no deserto do Kalahari, onde uma abundância de vida selvagem se reúne para se reproduzir e se alimentar. Cães selvagens, antílopes, girafas, grandes manadas de elefantes e búfalos, todos visitam ou chamam esse delta precioso de lar. Por sua vez, o turismo é uma importante fonte de renda e sustento para as comunidades locais.

Rio Amazonas

O rio Amazonas, de fluxo livre, abriga a mais longa migração de peixes de água doce conhecida no mundo, onde o bagre amazônico, dourada, viaja por mais de 5.000 km do estuário até as cabeceiras dos Andes para desovar. Os peixes migratórios são um componente importante da pesca para as pessoas na Amazônia inteira, proporcionando uma fonte de sustento e segurança alimentar. Os peixes fornecem cerca de 70% da proteína da dieta de comunidades ribeirinhas e indígenas da Bacia Amazônica.

O Rio Irrawaddy

O rio Irrawaddy, que flui livremente, é um recurso crucial para o país inteiro de Mianmar. O rio fornece sedimentos e nutrientes que criam um delta fértil, cultivando metade da safra de arroz de Mianmar e também mantendo o delta acima da elevação do mar. É um dos dois únicos rios longos do sudeste da Ásia que continuam fluindo livremente, sustentando uma pesca abundante que é a principal fonte de proteína para o povo de Mianmar.

O estado histórico dos rios de fluxo livre

No passado, todos os principais rios do mundo fluíam livremente - as artérias do planeta bombeavam sedimentos e nutrientes para planícies aluviais, deltas e costas, permitindo que peixes e outras espécies se movessem livremente e fornecendo a água primordial à vida.

Estado atual de rios de fluxo livre

No entanto, grande parte dessa conectividade foi perdida com o desenvolvimento de barragens e outras infraestruturas. Pouco mais de um terço dos 242 rios mais longos do mundo continuam fluindo livremente. No mundo inteiro, apenas 21 dos 91 rios com mais de 1.000 km que originalmente fluíam para o oceano ainda mantêm uma conexão direta da nascente para o mar. Os rios de fluxo livre restantes estão em grande parte restritos a regiões remotas do Ártico, da Bacia Amazônica e da Bacia do Congo.

Ao mesmo tempo, testemunhamos um declínio de 84% em média, desde 1970, nas populações de espécies de água doce. As principais causas desse declínio são as barragens e a fragmentação dos rios associada a essas estruturas.

Futuro estado em potencial dos rios de fluxo livre

De acordo com a IEA, a capacidade hidrelétrica está projetada para dobrar até 2050 para cumprir as metas de energia renovável. Com esse nível de desenvolvimento, perderíamos a maior parte dos longos rios de fluxo livre restantes no mundo, e muitos dos valores que eles fornecem às pessoas e à natureza.

Mais de 260.000 km de rios de fluxo livre estão ameaçados por barragens hidrelétricas planejadas, incluindo o Okavango, o Amazonas e o Irrawaddy. Ainda assim, essas propostas de barragens gerariam coletivamente menos de 2% da energia renovável necessária para cumprir as metas climáticas - uma contribuição relativamente pequena para combater as mudanças climáticas, as quais teriam consequências devastadoras para nossos rios de fluxo livre remanescentes e para as pessoas e os animais selvagens os quais dependem desses rios.

Muitos rios de fluxo livre estão ameaçados pelas barragens hidrelétricas propostas. É um custo muito alto. E um que não precisamos pagar porque existe uma maneira melhor.

© Fly_and_Dive/Shutterstock.com
© Fly_and_Dive/Shutterstock.com

Soluções

Os sistemas de energia podem ser de baixo carbono, baixo custo e baixo conflito

Nós temos as ferramentas e a tecnologia para construir um futuro mais brilhante: sistemas de energia que são BaixoCx3 - baixo carbono, baixo custo e baixo conflito.

O desafio de atender às necessidades futuras de energia, e ao mesmo tempo, reduzir as emissões de gases de efeito estufa e proteger e restaurar a natureza é enorme. Mas é possível. A expansão dramática da energia renovável não precisa resultar em perdas significativas de rios de fluxo livre e biodiversidade, ou desencadear conflitos com as comunidades e com outras metas de desenvolvimento sustentável.

Em contraste com as milhares de novas barragens hidrelétricas propostas - que fragmentariam a maioria dos rios de fluxo livre restantes do mundo - usinas eólicas e solares podem ser construídas predominantemente em locais que causariam muito menos danos à natureza, incluindo em áreas já desenvolvidas, como telhados, zonas industriais, reservatórios, minas antigas, pastagens e outras terras agrícolas.

Energias eólica e solar BaixoCx3 podem ser construídas em terrenos já desenvolvidos.
Energias eólica e solar BaixoCx3 podem ser construídas em terrenos já desenvolvidos.

Nós temos as ferramentas para identificar essas áreas de baixo conflito e estamos trabalhando para fornecer o nível de detalhe necessário no mundo todo - para que possamos direcionar efetivamente a expansão da energia solar e eólica ou outras alternativas para essas áreas.

Por exemplo, os mapas abaixo mostram os recursos eólicos e, em seguida, os recursos ambientais na região central dos Estados Unidos. Sobrepondo esses mapas, podemos ver onde o desenvolvimento de recursos eólicos podem desencadear conflitos - e também podemos identificar locais para desenvolvimento de recursos eólicas de baixo conflito. As áreas de recursos eólicos de baixo conflito, no mapa final, fornecem geração de energia mais do que suficiente para atender às metas de energia renovável nos EUA.

Recursos Eólicos

Este mapa mostra os dados mais recentes sobre a velocidade do vento para os 17 estados centrais dos EUA para que os desenvolvedores possam considerar os locais com os melhores recursos.

Mapa de Biodiversidade

Este mapa mostra onde os principais recursos naturais (vida selvagem, terras, pântanos) estão localizados para que possamos evitar impactá-los através do desenvolvimento de projetos eólicos.

Áreas de recursos eólicos de baixo conflito

Este mapa incorpora várias camadas de áreas de recursos eólicos e de impacto potencial para ilustrar as áreas potenciais para o desenvolvimento de energia eólica.

O mapeamento em escala global das áreas existentes para o desenvolvimento de energia eólica e solar indica um número maior que três vezes mais de energia disponível nos locais de baixo conflito do que a energia necessária para atingir as projeções da IEA para um sistema de energia consistente com a meta climática de 1,5 graus.

Os recursos eólicos e solares precisam ser planejados e estabelecidos com cuidado, mas existem muitas oportunidades para expandir essas fontes de energia e simultaneamente evitar e minimizar conflitos.

Fonte: Baruch-Mordo et al. 2019, IEA 2021, Thieme et al. 2021
Fonte: Baruch-Mordo et al. 2019, IEA 2021, Thieme et al. 2021

Portanto, o mundo tem recursos energéticos abundantes com baixo teor de carbono e conflitos - mas e o baixo custo? Esses são suficientes para operar sistemas de energia confiáveis a todo momento diariamente?

Devido à revolução renovável, a resposta a ambas as perguntas é 'sim'. A revolução renovável descreve a queda dramática no custo da energia eólica e solar - a energia solar caiu 90% na última década - paralelamente às quedas semelhantes no custo das baterias. Essas quedas, combinadas aos avanços na gestão da rede energética, possibilita, cada vez mais, o desenvolvimento de sistemas de energia que dependem primariamente da energia eólica e solar para a nova geração.

Fonte: IRENA 2021
Fonte: IRENA 2021

A cada ano que passa, os custos ficam mais baixos e as tecnologias aperfeiçoadas para tornar os sistemas de energia BaixoCx3 uma realidade. Nós já sabemos quais soluções são necessárias.

  • O planejamento estratégico de sistemas de energia pode identificar opções de desenvolvimento que são BaixoCx3, evitando barragens em rios de fluxo livre e identificando minuciosamente locais para o desenvolvimento de novas estruturas de energia eólica, solar e hidrelétrica de baixo impacto.
  • Os projetos hidrelétricos existentes podem ser adaptados e modernizados para  “consolidar” a geração de energia eólica e solar, ao mesmo tempo que minimiza quaisquer novos impactos e aborda os impactos prévios.
  • As tecnologias de armazenamento atuais e emergentes podem absorver energia quando essa é abundante e distribuí-la durante os períodos em que a geração é menor.
  • Avanços na gestão da rede - as chamadas “redes inteligentes” - podem ajudar a estabilizar o fornecimento de energia, facilitando a existência de maiores níveis de energia eólica e solar dentro de uma rede.
O mundo agora pode desenvolver redes de energia BaixoCx3.
O mundo agora pode desenvolver redes de energia BaixoCx3.

Então, o que isso significaria para os rios, a biodiversidade e as comunidades locais?

Em nosso relatório, Connected and Flowing, mostramos como essas soluções poderiam produzir sistemas de energia BaixoCx3, os quais, se implementados em todo o mundo, poderiam reduzir os impactos da energia hidrelétrica em rios de fluxo livre em 90% - protegendo muitos dos benefícios cruciais que esses rios fornecem às pessoas e à natureza, e ao mesmo tempo minimizando os impactos do desenvolvimento de recursos eólicos e solares nas pessoas e na terra.

© ivanvislov/Shutterstock.com
© ivanvislov/Shutterstock.com

Hora de Agir

Apelos à ação para um futuro mais brilhante

Estamos no início de uma expansão global maciça de energia renovável para atender à crescente demanda por eletricidade e para resolver a crise climática. Cada um de nós tem um papel a cumprir, a fim de garantir que esse crescimento seja impulsionado por energias renováveis de baixo carbono, baixo custo e baixo conflito -  e dessa forma evitar prejudicar rios de fluxo livre, terras naturais críticas e comunidades locais. Juntos, todos podemos contribuir para um futuro melhor.

VALOR

Decisões inteligentes exigem um entendimento sólido de onde e como o desenvolvimento de energia renovável pode prosseguir da melhor maneira sem prejudicar a natureza - por meio do aprendizado de onde as terras, águas doces e mares de alto VALOR de conservação estão localizados e como esses podem ser protegidos enquanto contribuem para soluções climáticas.

  • Governo

    • Mapear terras, águas doces e mares de alto valor de conservação, incluindo conectividade;
    • Evitar infraestruturas de energia renovável que impactam terras, águas doces e mares de alto valor de conservação (por exemplo, sem barragens em áreas protegidas)
  • Sociedade civil

    • As universidades fornecem a base de conhecimento para o entendimento sobre as áreas de valor;
    • Comunidades, indivíduos e ONGs defendem a proteção de áreas de alto valor de conservação
  • Investidores

    • Não financiar projetos em áreas de alto valor de conservação;
    • Investir em soluções tecnológicas e naturais para reduzir os impactos socioambientais da infraestrutura de energias renováveis
  • Indústria

    • Não desenvolver projetos em áreas de alto valor de conservação;
    • Desenvolver soluções tecnológicas e naturais para reduzir os impactos socioambientais da infraestrutura de energia renovável

PLANO

Faça um PLANO para construir um futuro melhor com as energias renováveis ​​certas nos lugares certos - ‘inteligente desde o início’. Os planos de energia devem considerar vários cenários que incorporem os valores de rios e terras saudáveis, ​​e devem avaliar os "trade-offs'' entre esses valores e os custos de energia, prazos de entrega do projeto e outros fatores.

O plano diretor de energia, ou planejamento de sistema de energia em escala, que considera o conjunto completo de opções para geração, gerenciamento e entrega de energia deve considerar os impactos da tecnologia e das áreas de instalação escolhidas.

A localização dos projetos de energia renovável pode afetar profundamente a escala dos impactos negativos que o desenvolvimento de recursos energéticos tem nas comunidades locais e nos sistemas naturais. Os desenvolvedores devem utilizar as ferramentas e abordagens disponíveis para evitar ou minimizar os impactos da expansão da energia renovável.

  • Governo

    • Desenvolver Planos Diretores de Energia que priorizem as energias renováveis ​​de baixo impacto e maximizem a eficiência energética;
    • Local de energias renováveis ​​com planejamento de sistema em escala e zoneamento para infraestrutura renovável
  • Sociedade civil

    • Universidades e centros de pesquisa promovem pesquisas que apóiam o planejamento sistemático de energia e hidrelétricas
  • Investidores

    • Financiar Planos Diretores de Energia que priorizam energias renováveis ​​de baixo impacto;
    • Apoiar a criação de instalações de pré-planejamento para a seleção de um portfólio de projetos de energia;
    • Apoiar e incentivar as reformas da política energética
  • Indústria

    • As concessionárias maximizam a absorção de energias renováveis ​​de baixo impacto no Planejamento Integrado de Recursos;
    • Desenvolver ferramentas de avaliação robustas para classificar projetos de alto impacto e se comprometer com o uso desses ferramentas

POLÍTICA

Defina POLÍTICAS que traçam um caminho sustentável para a revolução das energias renováveis. A modernização das políticas do setor de energia é necessária em muitos países para que se possa tirar vantagem total da revolução energética, incluindo o fornecimento de energia para quase um bilhão de pessoas que atualmente não têm acesso à eletricidade; a transição para soluções de energia renovável sustentáveis para combater as mudanças climáticas e a definição de metas; leis e regulamentos que impulsionem a expansão da energia renovável para áreas de baixo impacto.

  • Governo

    • Comprometimento com Contribuições Nacionalmente Determinadas ambiciosas que maximizem a absorção de energia renovável de baixo impacto; 
    • Alterar regulamentos, subsídios e outras políticas para incentivar o desenvolvimento acelerado de energias renováveis ​​de baixo impacto
  • Sociedade civil

    • Defender a adoção de metas climáticas ambiciosas através da energia renovável de baixo impacto; 
    • Defender mudanças de política para incentivar as energias renováveis ​​de baixo impacto
  • Investidores

    •  Apoiar os países a mudarem o ambiente regulatório e político para incentivar o desenvolvimento de energias renováveis ​​de baixo impacto

INVESTIR

Direcionar INVESTIMENTOS - de bancos comerciais e de investimento, bancos de desenvolvimento bilaterais e multilaterais, e outros investidores - para as soluções de energia de baixo impacto a fim de aumentar drasticamente a expansão das energias renováveis ​​e seu posicionamento inteligente. Estabeleça regras internas e critérios de investimento que tornem tais investimentos uma prática padrão hoje.

  • Investidores

    • Investir apenas em projetos de baixo impacto; 
    • Estabelecer políticas de investimento que visem o desenvolvimento de energia renovável em locais de baixo impacto
  • Indústria

    • Definir critérios rigorosos para a seleção de projetos que incluem o planejamento e a localização do sistema de energia em escala

Precisamos ir além dos compromissos do Acordo de Paris - chegar a emissões zero com as energias renováveis ​​na liderança. Nós podemos nos comprometer com esse futuro sabendo que existem tecnologias, locais e estratégias que podem ajudar a resolver a crise climática sem causar grandes impactos na natureza, nos rios e nas comunidades locais. Comprometa-se com confiança hoje!

COMPROMETA-SE com a Expansão de Energia Renovável de Baixo Impacto e com as emissões Líquidas Zero de Carbono para Alcançar um Futuro Mais Brilhante

Para referências e métodos, clique aqui

Connected and Flowing: A renewable future for rivers, climate and people

Download

Ajude a acelerar a revolução renovável